Entenda os efeitos da cafeína no nosso corpo

Entenda os efeitos da cafeína no nosso corpo

O dia a dia de bilhões de pessoas é afetado pela presença da cafeína em suas dietas. Essa molécula é o melhor caminho que muitos encontram para despertar e espantar a sensação de cansaço, sendo consumida após acordar, no fim do almoço ou para quem precisa trabalhar durante à noite.

Ela é encontrada principalmente no café, mas também está presente em outros consumíveis, como nos energéticos Monster e até mesmo no chocolate. Muitas pessoas acreditam que a cafeína só afeta o corpo dando essa sensação de energia. Contudo, seus efeitos (assim como os benefícios do seu consumo) vão além disso.

O que é a cafeína?

Para compreender os efeitos da cafeína no organismo, primeiro é importante saber o que ela é. Trata-se de uma molécula alcaloide, feita por anéis de nitrogênio, caracterizada por um gosto bem amargo, apesar de não ter nenhum cheiro. Na natureza, algumas plantas possuem a substância como parte de um mecanismo natural de defesa contra pragas e predadores.

Como o nome sugere, ela está presente na planta do café, mas também pode ser encontrada em outras bebidas e produtos, como erva mate, chá preto e no chocolate. Ela também está presente na composição dos energéticos e até em alguns remédios analgésicos.

Quais são os efeitos da cafeína no corpo?

Ao ingerir algo que contém cafeína, o processamento das moléculas já começa na boca. Ela é metabolizada pelo fígado, que a quebra em teobromina, paraxantina e teofilina. Os efeitos no corpo vão depender das características de cada indivíduo, já que há pessoas com metabolismo mais lento, por exemplo, o que torna os efeitos mais duradouros.

Em média, após 45 minutos de ser absorvida, a cafeína já foi processada e circula pela corrente sanguínea, desencadeando uma série de reações. Um de seus efeitos é no cérebro, com a cafeína ocupando o lugar da adenosina, um neurotransmissor importante que indica ao órgão que o corpo está cansado e precisa dormir. Assim, ao tomar o seu lugar, cria-se uma ilusão: o corpo continua cansado, mas para de sentir esses sintomas. A adenosina passa a circular pelo corpo e libera adrenalina, o que espanta ainda mais a sensação de sono.

Veja também:  Gestão de Tráfego para Médicos em Taboão da Serra

Ainda no cérebro, a cafeína também interfere na regulagem de dopamina. Esse neurotransmissor é responsável pelo bem-estar e, portanto, a presença da cafeína faz com que sua produção seja mais abundante, o que deixa a pessoa mais feliz e bem-humorada.

Um fato que muitas pessoas não conhecem é a relação da cafeína com a amenização de problemas respiratórios. A molécula atua nos pulmões, dilatando brônquios, o que melhora a passagem de ar. Já a teobromina, um subproduto, faz com que haja um aumento na quantidade de oxigênio e nutrientes utilizados pelo cérebro e demais órgãos.

A presença da molécula no corpo ajuda a relaxar os músculos lisos, que incluem o útero, bexiga e intestinos, ajudando a regular o seu ritmo. A princípio, a cafeína faz com que os batimentos cardíacos e a pressão aumentem, mas quando a teofilina é metabolizada, causa o relaxamento das artérias, facilitando a circulação de sangue.

A ingestão de cafeína traz benefícios para o organismo?

Ainda existem muitos estudos para descobrir todos os efeitos da cafeína no corpo. Hoje, os cientistas sabem que o consumo dessa substância é benéfico para a saúde de diferentes formas. Por exemplo, ela reduz as inflamações e bloqueia a percepção de dor no corpo. Ela também ajuda no aumento da resistência, pois influencia a forma que os músculos usam o glicogênio, fazendo com que eles funcionem melhor por mais tempo.

Além dos citados estados de alerta e motivação, a cafeína ainda desempenha uma função de prevenção. Apesar da necessidade de mais estudos, acredita-se que o seu consumo ajuda a retardar e até mesmo prevenir o surgimento de doenças como Parkinson e Alzheimer.

E efeitos negativos, existem?

Apesar dos benefícios, os estudos mostraram que o consumo em excesso ou por uso prolongado de bebidas como o café também pode causar efeitos negativos na pessoa. Um dos que as pessoas mais reclamam é a sensação de azia e queimação. No entanto, isso não é culpa da cafeína: é da própria qualidade da bebida, que envolve outras impurezas além dos grãos.

Veja também:  O que é marketing direto?

Já os efeitos que podem ser associados à cafeína incluem insônia (fato pelo qual se recomenda não ingerir bebidas com cafeína próximo ao horário de dormir), nervosismo e tremor nas mãos. Em excesso no organismo, a molécula ainda causa aumento da pressão arterial e do sentimento de ansiedade, além de vício moderado e até mesmo dor de cabeça pela ausência dela.

marketing medico digital redes sociais instagram

Marketing Médico Digital

Somos empresa com mais de 10 anos de experiência em marketing médico digital. Utilizamos técnicas de neuromarketing para levar o marketing da sua clínica ou consultório a um novo patamar. Atendemos em todo o Brasil. Clique no botão abaixo para falar com nossa equipe.

marketing medico redes sociais instagram